Garganta do Diabo: Conheça a Queda Mais Impressionante das Cataratas do Iguaçu! 2022

Que Foz do Iguaçu, no Paraná, possui as mais belas maravilhas naturais do mundo, isso não é segredo para ninguém, mas dentre todos os seus encantos, tem um lugar especial que é de tirar o fôlego: a Garganta do Diabo!

Se você ainda não teve a oportunidade de conhecer a Garganta do Diabo, que fica entre o Brasil e a Argentina, lá nas Cataratas do Iguaçu, prepare-se para experienciar uma das maiores aventuras da sua vida!

O que é a Garganta do Diabo?

Apesar de seu nome ser um tanto quanto assustador, a Garganta do Diabo é uma das mais impressionantes quedas d’água das Cataratas do Iguaçu, eleita uma das 7 Maravilhas da Natureza. É, na verdade, o maior salto do conjunto de quedas.

A Garganta do Diabo deságua em formato de U e além disso tem mais de 80 metros de altura e 150 metros de largura, ficando exatamente na divisa entre Brasil e Argentina.

O volume de água e a velocidade da queda promovem certamente, um dos mais belos espetáculos da natureza, encantando todos os turistas.

Então, se ficou curioso e quer conhecer mais sobre essa maravilha natural, confira o post que preparamos com dicas e curiosidades sobre a Garganta do Diabo!

Garganta do Diabo 

A Descoberta da Garganta do Diabo em 1542

Atualmente, mesmo que tenha uma grande quantidade de fotos e vídeos da Garganta do Diabo, de Foz do Iguaçu, na internet, todas as pessoas que apreciam ao vivo e a cores a maior queda d’água das Cataratas do Iguaçu ficam sem palavras. Nada se compara a ver tudo ao vivo, pessoalmente.

Certamente, sua grandiosidade e beleza é algo único.

Imagine então a reação, há quase 500 anos, quando os exploradores avistaram essa majestosa obra da natureza pela primeira vez!

Vamos contar a história da Garganta do Diabo nas Cataratas de Foz!

Primeiramente, em janeiro de 1542, o explorador espanhol Álvar Núñez Cabeza de Vaca, tentando chegar à colônia de Assunção, no Paraguai, comandou uma expedição que atravessou a região de Foz do Iguaçu.

Até então, os índios Caingangue e Tupi-Guarani habitavam essa região. Foi no meio desta aventura que se deparou com as quedas, que mais tarde, foram chamadas de Cataratas do Iguaçu.

Desde então, esse destino não parou mais de ser visitado. 

O Parque Nacional do Iguaçu, que abriga a Garganta do Diabo é certamente, um dos pontos turísticos mais bem estruturados do Brasil, com uma infinidade de atrativos impressionantes.

A Lenda das Cataratas do Iguaçu

As Cataratas do Iguaçu têm uma energia única e inexplicável, que inegavelmente mexem até com os mais céticos. Sobretudo, as lendas e mistérios que cercam o local não são de hoje, e sim lendas culturais de séculos passados das tribos indígenas que lá viviam.

Olha que curioso: os índios que habitavam a região acreditavam em um enorme deus com formato de cobra, chamado de Mboi.

Nessa tribo, a filha do cacique, que se chamava Naipi, era considerada a mais bela de todas as mulheres e sua beleza era capaz de parar as águas do rio. Naipi foi oferecida a Mboi. Por esse motivo, a menina dedicou sua vida aos cultos da divindade, Mboi.

Durante uma celebração da tribo, um jovem guerreiro chamado Tarobá conheceu Naipi e se apaixonou pela filha do cacique. Os dois, cegos de amor, fugiram em uma canoa pelas águas do rio. 

Ao perceber, Mboi ficou furioso e  abriu uma enorme fenda no rio que surgiu das profundezas da terra, que teria dado origem às quedas de água.

Tarobá e Naipi, cercados pelas águas furiosas, desabaram neste abismo por toda a eternidade.

De acordo com a lenda, Naipi teria sido transformada na rocha central das Cataratas. E Tarobá, numa palmeira que está na ponta de um abismo bem na garganta do rio.

A Garganta do Diabo leva esse nome, pois seria o local exato onde o deus Mboi, movido pela vingança, abriu a cratera, que permanece ali até hoje em posse de suas presas.

 A imponência da natureza no Parque Nacional do Iguaçu é de tirar o fôlego! Conheça mais sobre a Garganta do Diabo, a maior queda das Cataratas!

Curiosidades sobre as Cataratas do Iguaçu

Além da impressionante lenda dos povos antigos, as Cataratas do Iguaçu, com visão brasileira em Foz, são um conjunto de cachoeiras que se formam pelo estreitamento do rio Iguaçu. 

O nome “Iguaçu” deriva da língua tupi-guarani e significa “água grande”. Mais do que propício nome, não é mesmo?

Pelo viés científico, a formação dessa maravilha natural do mundo se deu com o movimento e quebra das placas tectônicas a aproximadamente, cerca de 130 milhões de anos atrás.

Com a ruptura das placas, uma gigantesca quantidade de lava foi emergida pelos vulcões para a superfície. O resultado deste vulcanismo cobre uma superfície de 1.200.000 km², chegando a ter 1.500 metros de espessura.

Foram mais de 50 camadas de erupção de lava sob a superfície terrestre. 

Conforme foram escorrendo, formaram diversas colunas verticais como se fossem tábuas. As Cataratas, enfim, se formaram em três degraus de derrames de lava.

Garganta do Diabo

Os Parques Nacionais, do lado brasileiro e argentino, foram criados em 1930, com o objetivo de preservar a vida selvagem e a bela paisagem proporcionada pelas quedas-d’água.

Já em 1984, o parque argentino foi considerado Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco. Dois anos mais tarde, o parque brasileiro, situado no estado do Paraná, também foi incluído na lista de patrimônios naturais.

Essas são algumas curiosidades sobre as Cataratas do Iguaçu e sua majestosa Garganta do Diabo. 

Se você ainda não conhece esse paraíso, está na hora de arrumar as malas e se aventurar por um dos cenários mais incríveis do mundo!

As pessoas que visitam esse lugar encantador, dizem que não existe nada igual e nós podemos confirmar. 

A incrível queda da Garganta do Diabo, com certeza deveria se chamar Garganta de Deus.

Maneiras de ver e chegar até a Garganta do Diabo 

O grande parque nacional está localizado entre o Brasil e a Argentina, por isso, é possível visitar a Garganta do Diabo dos dois lados. 

Acesso ao lado brasileiro:

O acesso às Cataratas do Iguaçu pelo Brasil, é feito através do Parque Nacional do Iguaçu, e pela Argentina, através do Parque Nacional Iguazú. Neste caso é necessário ingressar no país através da Aduana, sendo essencial os seus documentos pessoais.

Pelo lado brasileiro, é preciso fazer a Trilha das Cataratas, chegando até o ponto de visão das principais cascatas. O trajeto é curto,porém, com diversos degraus.

O lado brasileiro permite que os turistas tenham uma visão panorâmica das quedas.

Há também a questão da organização e estrutura. Um bom ponto a considerar caso você esteja acompanhado de crianças de colo, idosos ou portadores de necessidades especiais.

Acesso ao lado argentino:

Já nas Cataratas da Argentina, o percurso até a Garganta do Diabo é mais extenso. É preciso pegar um trem dentro do parque e fazer uma caminhada. 

Por outro lado, em compensação, da vista argentina é possível chegar bem perto da Garganta do Diabo, além de ter acesso a uma privilegiada parte superior da queda.

De qualquer forma, vale a pena conhecer os dois lados das Cataratas. Para isso, o ideal é dedicar um dia inteiro para cada passeio!

Confira os horários de funcionamento dos Parques Nacionais

Pelo lado Brasileiro, o Parque Nacional de Foz fica aberto todos os dias, das 9h às 17h.

Já pelo lado dos hermanos o Parque Iguazú também abre todos os dias, das 8h às 18h

Cataratas: experiência única!

Certamente, conhecer as Cataratas do Iguaçu, é uma experiência única, inigualável e uma emoção que somente ela pode propiciar. 

Não é à toa que esse encanto ganhou o título de uma das 7 Maravilhas Naturais do Mundo, não é mesmo?

Seja de carro, avião, viagem de trabalho, você merece vivenciar essa experiência única!

Além do Parque Nacional do Iguaçu possuir uma infraestrutura de ponta, a cidade de Foz do Iguaçu em si oferece uma extensa rede hoteleira, diversos passeios, para todas as idades e gastronomia para todos os gostos.

Além disso, não vamos nos esquecer de fazer aquele check-in, tanto na Argentina quanto no Paraguai! 

Afinal, para que escolher entre uma viagem nacional ou internacional, quando se pode fazer as duas? 

Enfim, depois de tantos motivos para conhecer as Cataratas do Iguaçu e sentir a emoção da Garganta do Diabo,  já está passando da hora de arrumar as malas e se aventurar nesse lugar fantástico! 

Vamos lá? Não dá para morrer sem fazer isso. E o legal é que é um passeio para todas as idades!

 

Por fim, esperamos que este artigo seja útil para o seu próximo roteiro de viagem. Leia outros artigos sobre este e outro roteiro no nosso blog: https://www.hoteldelreyfoz.com.br/blog/foz-do-iguacu-destino-perfeito-para-sua-viagem-bleisure/

 

 

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts relacionados